• (27) 98157 0018
  • (27) 3329 5599
  • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

A ideia é ignorar os combustíveis fósseis em sua industrialização - e pular direto para a energia solar e eólica.

A parte mais pobre do planeta pode estar prestes a dar um baile ecológico nos mais ricos. As 47 nações com menos dinheiro no mundo pretendem, até 2050, usar apenas energias 100% renováveis.

A meta surgiu durante a Conferência sobre Mudanças Climáticas da ONU, que terminou no último dia 18, no Marrocos. O evento discutiu quais serão os próximos passos depois que o mundo inteiro se comprometeu a reduzir as emissões de carbono, por meio do Acordo de Paris – que tem como objetivo não deixar a temperatura da Terra subir mais do que 2ºC até o fim do século.

Com 220 metros de altura, esta é a turbina eólica mais poderosa do mundo.

Criar turbinas eólicas mais eficientes é o primeiro passo para elevar a produção de energia renovável através dos ventos. Há alguns anos os desenvolvedores têm trabalhado em busca de uma turbina de 10 MW. Este objetivo está cada vez mais próximo. Em dezembro de 2016, um dos exemplares alcançou 9 MW.

O feito foi obtido pela V164, de 9MW, da empresa dinamarquesa MHI Vestas Offshore Wind, que alcançou 216 mil kWh em 01 de dezembro de 2016 e foi considerado um recorde mundial de energia eólica gerada por uma turbina em um período de 24 horas.

A Prefeitura de Louveira divulgou nota explicando que os interessados em obter o desconto do IPTU Verde têm até o dia 10 de fevereiro para fazer o pedido na Secretaria de Gestão Ambiental. Para dar andamento ao pedido, o interessado deve apresentar as cópias da capa do carnê do IPTU, Habite-se, cópia CPF e RG, matricula do imóvel ou comprovante de compra e venda e comprovação das medidas do imóvel através de relatório fotográfico ou projeto aprovado.

O IPTU Verde é um programa da Prefeitura de Louveira que dá descontos ao contribuinte que implantar medidas sustentáveis no seu imóvel. O desconto pode chegar a 45%, de acordo com a quantidade de medidas implantadas, sendo que cada medida tem o valor de 5%.

São exemplos de medidas sustentáveis: aquecimento elétrico solar, aquecimento hidráulico solar, utilização de energia eólica, captação de águas da chuva, instalação de telhado verde, construção com materiais sustentáveis, reuso de água, calçadas arborizadas e outras medidas (iluminação natural, horta, entre outros).

Fonte: http://louveira.sp.gov.br/site/conteudo/3597/iptu-verde--solicitacao-para-desconto-deve-ser-feita-ate-10-de-fevereiro 

Rivais no mercado, parceiras fora dele. Chevrolet e Honda podem disputar a tapa as vendas de veículos em boa parte do mundo mas se aliaram para desenvolver sistemas de propulsão limpos. Parte de um acordo assinado em 2013, os dois gigantes da indústria vão trabalhar em conjunto para desenvolver sistemas de células de combustível de hidrogênio que, nas próximas décadas, serão fonte de energia para os modelos de japoneses e norte-americanos.

As duas estão investindo US$ 85 milhões na criação da Fuel Cell System Manufacturing, LLC, empresa que funcionará junto à fábrica de baterias da GM, em Brownstown, estado de Michigan. A ideia é encontrar formas de reduzir os custos de fabricação e viabilizar o uso das células de hidrogênio em escala comercial – o gás pode ser obtido a partir de fontes renováveis como a energia eólica e a biomassa e seu único resíduo depois da combustão é o vapor d’água. “Com o sistema de células de combustível de última geração, a GM e a Honda estão dando um importante passo em direção a custos menores e produção de maiores volumes de sistemas de células de combustível. Metais raros já foram drasticamente reduzidos e uma equipe multifuncional está desenvolvendo processos de fabricação avançados simultaneamente a melhorias em design”, explica Charlie Freese, diretor-executivo da GM na “Fuel Cell Manufacturing System”.

“O resultado é um sistema com menor custo que tem uma fração do tamanho e massa”.

Fonte: http://www.seminovosbh.com.br/noticias/honda-e-gm-apostam-em-alianca-por-energia-limpa/

GM anuncia o uso global de energias eólica, solar e gás de aterro além de se unir a RE100

DETROIT - A General Motors planeja gerar ou ser fonte a energia elétrica 100% vinda de energias renováveis ​​- como a eólica, solar e de gás de aterro - até 2050 para suas 350 operações em 59 países.

"Estabelecer uma meta de utilizarmos 100% de energia renovável nos ajuda a servir melhor a sociedade, reduzindo nosso impacto ambiental", disse a presidente da GM e CEO Mary Barra. "Esta procura por energias renováveis beneficia nossos clientes e comunidades através de um ar mais puro e ainda reforçando o nosso negócio ao diminuirmos nossos custos com energia."

A nova meta de energia renovável, juntamente com o desenvolvimento de veículos elétricos e uma manufatura mais eficiente, faz parte da estratégia global da empresa para fortalecer seus negócios, melhorar as comunidades e atender questões das mudanças climáticas. A GM também se une a RE100, uma iniciativa de colaboração global das empresas comprometidas com 100% de energia renovável, trabalhando para aumentar o uso de energia limpa.