• (27) 98157 0018
  • (27) 3329 5599
  • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Navio sem marinheiros

O primeiro navio autônomo - e, além disso, totalmente elétrico - já tem data marcada para começar a navegar.

O Yara Birkeland deverá começar a operar na segunda metade de 2018, levando produtos da fábrica de fertilizantes da Yara em Porsgrunn, até as cidades de Brevik e Larvik - todas na Noruega.

O navio elétrico e autônomo deverá substituir 100 caminhões, que fazem 40.000 viagens por ano. Ele operará exclusivamente nessa rota, um trajeto de 12 milhas náuticas, pouco mais de 22 km.

O diretor geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico, Luiz Eduardo Barata, diz que a bandeira vermelha deve vigorar até fim da estação seca

O diretor geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico, Luiz Eduardo Barata, descartou nesta quarta-feira que haja risco de racionamento, mas reconheceu que o consumidor deve permanecer pagando mais caro pela energia elétrica, devido ao acionamento de usinas térmicas. “Não temos risco de desabastecimento, mas o de ficar com uma conta muito alta é grande”, alertou Barata.

Complexo Solar Pirapora, em Minas Gerais, terá cinco usinas, com potência instalada de 150 MW. Empreendimento é da geradora francesa EDF e da Canadian Solar

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 529,039 milhões para implantação do Complexo Solar Pirapora, em Minas Gerais, com cinco usinas fotovoltaicas e potência instalada total de 150 megawatts (MW) e potência fotovoltaica instalada de 191 megawatts picos (MWp). O empreendimento é da EDF Energies Nouvelles, filial do grupo estatal francês Électricité de France S.A. - EDF e da Canadian Solar - CSI, fabricante de módulos solares instalada no Brasil e que fornecerá equipamentos ao projeto.

A empresa Furnas Centrais Elétricas acaba de concluir a primeira fase do projeto de inovação tecnológica, desenvolvido em parceria com a Carbogás Energia Ltda, visando a geração de energia elétrica a partir de uma usina de tratamento de resíduos sólidos urbanos. O empreendimento utilizará a gaseificação a leito fluidizado, processo inovador com tecnologia 100% nacional e escolhido a partir de um cuidadoso trabalho de prospecção de alternativas no mercado nacional e internacional.

Pesquisadores de duas universidades chinesas desenvolveram um painel solar revolucionário que promete gerar energia mesmo em dias chuva, nevoeiro e período noturno. Para isso, foi utilizado um novo material chamado LPP (sigla em inglês d e “fósforo de longa persistência”), que pode armazenar energia solar durante o dia para que seja colhida à noite.

Com o LPP, o painel é capaz de armazenar energia solar durante o dia e as células solares continuam a produzir energia elétrica mesmo quando há pouca luminosidade. A eficiência da tecnologia está exatamente na conversão de eletricidade.